Conceitos Básicos: Tipos de caiaque

Esta eu vi em:

caiaqueoceanicobrasil.wordpress.com/2013/05/07/conceitos-basicos-tipos-de-caiaque/

Escolhendo o caiaque ideal!

Todo caiaque possui um formato ou desenho especifico para o que se propõe. Aqui daremos ênfase para os modelos mais populares. Basicamente é no casco que conseguimos identificar o comportamento de cada barco na água. A partir daí, podemos analisar os seguintes tópicos:

Estabilidade:
– Primária: Aquela que entra em ação quando estamos sobre águas calmas, tranquilas. Um casco plano possui maior estabilidade primária que casco em V ou em U – redondo.

– Secundária: Aquela que entra em ação quando há água em movimento ou quando usamos a inclinação do caiaque “adernamento”. Cascos em V ou U – redondo possuem melhor estabilidade nessas condições, já que pelo formato absorvem melhor o movimento da água sob o caiaque.

Comprimento
– Quanto mais comprido for o caiaque, mais linha d’água ele tem e também maior  “tracking”(capacidade de andar em linha reta).
– Quanto mais curto, mais manobrável ele é, exemplo disso, caiaques de rio, corredeiras.

Largura
– Quanto mais largo, maior estabilidade primária ele tem, exemplo disso os caiaques de pesca que são abertos, chamados “sit on top”.
– Quanto mais estreitos, mais instável e mais rápido. Exemplo disso são os caiaques olímpicos de velocidade

 

Tipos de casco
– Em U /redondo: tem baixa primária, e boa secundária. Veloz. Comporta-se bem quando em velocidade.
– Em V: Um misto entre estabilidade primária e secundária com boa velocidade.
– Plano: tem alta estabilidade primária, portanto menos veloz. Esse tipo de casco é encontrado em caiaques para pesca, lazer e fotografia. Ideal para ser usado em água tranquila.

Caiaques oceânicos partem do principio de ter estabilidade com boa velocidade, para ter o máximo de versatilidade. Sendo assim, o mesmo casco pode conter mistura de 2 ou 3 das formas citadas acima. Começam em V, passam pelo U, e nos mais estáveis geralmente são planos no centro do casco.

 

Curvatura/Rocker
É a curvatura que o caiaque tem em relação à popa/proa. Olhando lateralmente, podemos analisar melhor essa situação.

– Quanto mais rocker, menos veloz, e mais manobrável. Exemplo disso são os caiaques de corredeiras, que usam bastantes manobras e não precisam de velocidade.
– Quanto menos rocker e mais linha d’água, mais velocidade e mais tracking. É o caso dos caiaques oceânicos, pensados para travessias.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now